Desde 2001 o Viveiro Florestal Copaíba (VFC) abastece trabalhos de restauração da Mata Atlântica da própria organização, assim como iniciativas de proprietários de terra dos municípios localizados nas bacias hidrográficas dos rios do Peixe e Camanducaia. Os principais objetivos do Viveiro são: produzir mudas de árvores de espécies nativas da Mata Atlântica regional; orientar proprietários de terra para restauração florestal das áreas e sensibilizar a sociedade sobre a importância da conservação da flora nativa.

Atualmente o VFC tem capacidade para produzir 300 mil mudas por ano. Produz mais de 130 espécies nativas da Mata Atlântica, todas a partir de sementes coletadas nas matas nativas da região.

Até hoje o VFC produziu mais de 1.700.00 mudas de 150 espécies de árvores nativas da Mata Atlântica.

Dentre as espécies produzidas encontram-se as nobres, como pau-marfim, guatambu, peroba-rosa e jequitibá; as frutíferas, como pitanga, araçá, uvaia, baúna, gabiroba; as melíferas, em que enquadram pata-de-vaca, angico-branco, lixa, capixingui; as ornamentais, como mulungu, guaiçara, ipê-amarelo; e medicinais, como jatobá, carobinha, espinheira-santa.

Processo de Produção de Mudas

 

1ª Etapa - Demarcação de Árvores mães Georreferenciadas para Coleta de Semementes

1ª Etapa - Demarcação de Árvores mães Georreferenciadas para Coleta de Semementes

Todas as árvores fornecedoras de frutos e sementes para a produção das mudas no Viveiro Florestal Copaíba são demarcadas com o GPS e recebem uma placa numerada. O número identifica cada uma das árvores matrizes, sendo possível saber onde estão localizadas.


2ª Etapa - Coleta de Sementes

2ª Etapa - Coleta de Sementes

Todas as sementes são coletadas em fragmentos de mata nativa localizados nas bacias dos rios do Peixe e Camanducaia, visando a manutenção da biodiversidade local. Diversos critérios são seguidos para manter tanto a integridade das árvores quanto a dispersão natural das mesmas. Assim que coletadas, as sementes são levadas para o viveiro.


3ª Etapa - Beneficiamento de Smementes

3ª Etapa - Beneficiamento de Smementes

No viveiro cada espécie coletada, fruto ou semente, recebe um tratamento diferenciado. Diversas técnicas são utilizadas para tratar as sementes e deixá-las prontas para a semeadura.


4ª Etapa - Semeadura

4ª Etapa - Semeadura

Depois de preparadas, as sementes são semeadas em canteiros de areia. Algumas espécies são semeadas diretamente nos tubetes, e se manterão lá até serem plantadas em local definitivo.


5ª Etapa - Germinação de Sementes

5ª Etapa - Germinação de Sementes

As sementes ficam na sementeira até germinarem. Algumas espécies levam poucos dias para nascerem, outras podem demorar meses.


6ª Etapa - Raleamento

6ª Etapa - Raleamento

Depois de repicadas as mudas ficam no tubete até crescerem e ficarem prontas para o plantio em local definitivo. Nesse momento as mudas são cuidadas e adubadas na casa de sombra até atingirem certa altura. As mudas, conforme vão crescendo, vão precisando de mais espaço nas bandejas e por isso são raleadas.


7ª Etapa - Expedição das Mudas

7ª Etapa - Expedição das Mudas

Com aproximadamente 30 cm de altura, as mudas estão prontas para serem plantadas. A separação das mudas no viveiro é feita de acordo com as características da área de plantio.


Compartilhar