Bacia do Rio do Peixe ganha novas mudas de árvores nativas

Mais 16.200 mudas nativas estão sendo plantadas nas nascentes e córregos do rio do Peixe

A Copaíba deu início a um novo projeto aprovado pelo Comitê de Bacia Hidrográfica do Rio Mogi Guaçu, com recursos do FEHIDRO: “Restauração Florestal de nascentes e córregos afluentes do Rio do Peixe” (Mogi 476 – Contrato nº 186/2015).

Esse projeto conta também com o apoio do Programa Clickarvore da Fundação SOS Mata Atlântica. Ele tem como objetivo contribuir para a restauração das matas ciliares da bacia do Rio do Peixe, importante afluente do Rio Mogi Guaçu.

A propriedade beneficiada pertence à família Tasca, localizada no bairro do Rio do Peixe, em Socorro/SP. Atualmente as áreas estão sendo cercadas para isolamento do gado presente na propriedade. Esse procedimento impede que os animais invadam as Áreas de Preservação Permanente (APPs), pois eles pisoteiam nas mudas mais novas e muitas vezes se alimentam delas, causando prejuízos à área e principalmente à água.

Assim que finalizar o cercamento das áreas, será dado início a preparação do solo para o plantio das mudas. Essas, contribuirão para a restauração de 10 hectares, no entorno de três nascentes e nas margens de três córregos afluentes do rio do Peixe.

Essas áreas em processo de restauração são equivalente a 10 campos de futebol, ou seja, mais florestas estão sendo formadas pela ação da Copaíba.

Essa é mais uma entre as diversas ações voltadas à conservação dos recursos hídricos que a Copaíba vem desenvolvendo ao longo de 16 anos. De lá para cá, quase 70 hectares (700 mil m2) de mata nativa estão se formando, só nessa microbacia.

Compartilhar

Comentários