Coordenação do PACTO discuti e acompanha as principais ações do movimento

Ocorreu no dia 15 de agosto no Centro de Experimentos Florestais da SOS Mata Atlântica, em Itu/SP, a reunião com representantes das instituições que compõem o Conselho de Coordenação do PACTO pela Restauração da Mata Atlântica.

Na reunião foram apresentados e discutidos o status atual das ações do movimento, bem como as ações realizadas pelos grupos de trabalho compostos pelos membros.

A Copaíba é signatária do Pacto há oito anos e atualmente representa a RMA (Rede de Ongs da Mata Atlântica) dentro da Coordenação do Pacto. Ana Paula Balderi, Coordenadora da Restauração Florestal é quem representa a instituição nesses fóruns.

Para a Copaíba é importante estar acompanhando e participando do movimento, uma vez que o Pacto tem ampla articulação no setor de restauração florestal. “É sempre muito produtivo participar de encontros do Pacto, além de fortalecer o contato e o relacionamento com os diferentes segmentos da cadeia da restauração florestal, é um canal de atualização e grande conhecimento sobre esse tema”, comenta Ana Paula.

O Pacto – Um movimento da sociedade brasileira para restaurar e transformar seu bioma mais ameaçado

Inspirado por sua beleza e importância, e devido à urgência de salvar este bioma tão ameaçado, em 2006 surgiu a ideia de reunir esforços, integrá-los a um movimento sólido e coerente e, a partir daí, criar sinergias entre todos os atores que trabalham com restauração florestal na Mata Atlântica.

Finalmente, após muito trabalho preliminar, o Pacto pela Restauração da Mata Atlântica foi lançado oficialmente em dia 7 abril de 2009.

 

Compartilhar

Comentários