Copaíba apresenta diagnóstico ambiental do Rio do Peixe

A Associação Ambientalista Copaíba lançou o estudo “Rio do Peixe: situação ambiental das Áreas de Preservação Permanente e Ameaças ao Manancial. O estudo, realizado pela Copaíba nos 147 km do rio do Peixe, mostra que a maior parte das Áreas de Preservação Permanente do Rio do Peixe tem usos desfavoráveis à sua conservação. Isso serve de alerta à população e poder púclico.

o estudo tem como objetivo também estimular todos os segmentos da sociedade civil e do poder público, “banhados” pelo rio do Peixe, a terem olhos e empenho a favor da conservação e recuperação deste importante e ainda belo patrimônio regional de Minas Gerais e São Paulo.

O projeto “Rio do Peixe – situação das áreas de preservação permanente e ameaças ao manancial” contou com o financiamento do Fehidro (Fundo Estadual de Recursos Hídricos) e com o apoio da Bioleve, Gabriel Sulla, Portal do Sol, Supermercado Sartori e CBH-Mogi.

Leia o estudo na íntegra…

Situação Ambiental das APPs do Rio do Peixe

Compartilhar

Comentários