Copaíba comemora a restauração de 3.000.000 m2 de Mata Atlântica

Mais de 300 campos de futebol estão se transformando em florestas nas bacias dos rios do Peixe e Camanducaia.

Ao longo de 16 anos de trabalho, a Associação Ambientalista Copaíba já deu início a restauração florestal de mais de 3.000.000 m2 de Mata Atlântica. Isso tudo acontece por meio de projetos que são desenvolvidos pela instituição, com o apoio de diversas fontes de patrocínios e financiamentos.

Há poucos dias foi finalizado mais um plantio de árvores nativas. Mais de 12 mil novas árvores estão crescendo agora na Fazenda Santo Antonio, no bairro das Lavras de Cima, em Socorro/SP. A propriedade possui 10 nascentes, as quais estão protegidas a partir dessa ação, além dos córregos que também estão com suas margens em processo de recuperação.

Esse trabalho faz parte do projeto “Restauração das matas ciliares de nascentes e cursos d’água na bacia do Rio do Peixe”, aprovado pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Mogi Guaçu, com recurso do FEHIDRO (contrato 292/2014 -, Código MOGI 417).

Recuperar as nascentes das propriedades rurais é uma ação que todos podem e devem fazer. “A mata ciliar exerce grande papel na proteção dos cursos d’água e é fator fundamental para preservação da água, em quantidade e qualidade, no entanto que, a sua degradação pode ser considerada como uma das principais causas da crise hídrica que o Estado de São Paulo vem vivendo”, comenta Ana Paula Balderi, coordenadora da Restauração Florestal da Copaíba.

Para mais informações ou interesse em recuperar as nascentes ou córregos da propriedade, entre em contato pelo telefone (19) 3895-8382, pelo e-mail [email protected] ou na sede da Copaíba, Rodovia Capitão Barduino 788, Socorro-SP.

Essas e outras atividades da Copaíba podem ser acompanhadas também pelo facebook/associacaoambientalistacopaiba

Compartilhar

Comentários