Copaíba contribui para alcançar as metas de restauração florestal da bacia do Rio Mogi Guaçu

A Associação Ambientalista Copaíba é membro titular do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Mogi Guaçu (CBH-MOGI) e já teve 13 contratos assinados para execução de projetos de restauração florestal na sub-bacia do Rio do Peixe, inserida na bacia do Rio Mogi Guaçu.

O CBH-MOGI, integrado por 43 municípios e representado por diferentes segmentos do poder público e também pela sociedade civil, periodicamente revê seu planejamento de ações e metas. Essa revisão é feita por meio do “Plano da Bacia Hidrográfica do Rio Mogi Guaçu”. O último diagnóstico realizado pelo Comitê dará subsídios para planejar as ações para os próximos anos, de 2016 à 2019.

No Plano Diretor da Bacia Hidrográfica do Rio Mogi Guaçu (revisão 2008-2011), foram propostas 16 (dezesseis) metas que de acordo com o Secretário Executivo do CBH-MOGI, Marcus Vinícius, quando comparadas com os indicadores do Relatório de Situação de 2014, embora algumas metas não tenham sido totalmente atingidas, no conjunto geral observa-se um avanço no cumprimento das 16 metas estipuladas. Segundo o próprio Secretário “as revisões do Plano contribuem para o monitoramento dessas ações e assim, fazer uma análise de quanto e como as metas estão sendo atingidas”.

Entre as metas de curto prazo estipuladas pelo Plano, foi previsto pelo CBH-MOGI, entre os anos de 2008 a 2011 diagnosticar as Áreas de Preservação Permanente (APPs) da bacia do Rio Mogi Guaçu localizando e quantificando as áreas com necessidade de recuperação e, além disso, recuperar 20 Km² das APPs de toda a bacia do Mogi Guaçu. Segundo o Relatório de Situação 2014, a meta de recuperação dos 20 Km2 foi atingida em 10%, sendo esse percentual alcançado somente com a contribuição da Copaíba.

Dos 20 Km2, que equivalem a 2.000 hectares a serem restaurados por meio do Comitê, a Copaíba deu início a restauração de quase 200 hectares (2.000.000 m2) somente na sub-bacia do Rio do Peixe, que representa a região à montante da bacia do Rio Mogi Guaçu. Nessas áreas estão localizadas as principais nascentes que abastecem esse Rio. No total foram plantadas mais de 236 mil mudas, que estão distribuídas no entorno de 53 nascentes e nas margens de 34 córregos afluentes do Rio do Peixe.

Para os próximos anos está prevista a continuidade das ações de restauração florestal por meio de projetos executados pela Copaíba. “Até o final de 2015, estaremos plantando mais 16.200 mudas em 100.000 m2 no bairro do Rio do Peixe, em Socorro. Essas mudas somadas a tantas outras já plantadas, contribuirão para melhorar a quantidade e a qualidade das águas da nossa região”, comenta Flávia Balderi, secretária executiva da Copaíba.

Essas e outras atividades da Copaíba podem ser acompanhadas também pelo facebook/associacaoambientalistacopaiba

Compartilhar

Comentários