Copaíba, há 17 anos defendendo a Mata Atlântica

O mês de setembro é marcado com o início da primavera, da  floração das plantas,  mês de celebração do dia da árvore.

Para a Associação Ambientalista Copaíba há muito mais para se comemorar.  No  dia 07,  a instituição completou 17 anos de  trabalho  em    defesa  da Mata Atlântica.

A  ideia  surgiu  em 1999, por um grupo de voluntários, idealizadores   e amantes    da natureza, que se reuniram motivados a conservar e restaurar as matas ciliares do rio do Peixe.

Hoje,   a    Copaíba  cresceu e atua  não   somente  na bacia do  Peixe,  mas incluiu na sua missão a conservação e restauração da bacia do rio Camanducaia, abrangendo 20 municípios do estado de Minas Gerais e São Paulo.

Desde então, a Copaíba, através de seus projetos e programas, voltados à conservação da Mata Atlântica, deu início à restauração florestal de 3.354.000 m2 de matas nativas, através do plantio de mais 470 mil mudas.

Além da restauração florestal, mudas de árvores nativas são produzidas diariamente no Viveiro Florestal da instituição. Até hoje a produção ultrapassa 1.600.000 mudas. Todas elas são fornecidas para projetos de recuperação de áreas da própria Copaíba ou projetos de terceiros.

Além disso, as ações de sensibilização ambiental fazem parte do dia a dia da instituição. Jovens e crianças visitam o viveiro e aprendem, na prática, a importância de se proteger a floresta para a conservação da água. Proprietários de terra também são sensibilizados. É a partir de parcerias com eles que muitas florestas estão se formando na região. Trabalho árduo, com resultados incríveis. Mais de 200 nascentes do rio do Peixe e Camanducaia já foram recuperadas, muitas delas garantindo, hoje, água de boa qualidade.

Tantos resultados positivos é fruto do trabalho e dedicação da equipe executiva, dos conselheiros diretores, conselheiros fiscais, voluntários, estagiários, empresas amigas e colaboradoras, sócios contribuintes, proprietários de terra, parceiros e amigos da instituição. Graças ao esforço e garra de todos os colaboradores que essa data é comemorada com muito orgulho.

A árvore Copaíba

É ela quem dá o nome à instituição. Em meio a tantas outras espécies de árvores nativas e sem desapreciar as demais, a Copaíba foi escolhida para simbolizar a conservação da biodiversidade local.

É durante esse mês, de setembro, que muitas espécies de árvores retomam seu crescimento. Novas folhas começam a nascer por toda a copa das árvores. A Copaíba, em particular, destaca-se nesse período do ano, com suas folhas de cor avermelhada que vão ficando verdes, depois de algumas semanas. Foi essa beleza natural que inspirou os fundadores da associação ambientalista a homenagear a espécie nativa.

Compartilhar

Comentários