Copaíba realiza manutenção das áreas em processo de restauração florestal

Até hoje, mais de 60 hectares de novas florestas se formam na Bacia do Rio do Peixe com o trabalho da Copaíba

Não  basta só  plantar. Cuidar das mudas após  o  plantio  é  essencial   para garantir a formação de novas florestas. É nessa fase, de “cuidar” das  mudas, ou seja, de manutenção, que  está o projeto “Restauração das matas  ciliares de nascentes  e  cursos d’ água III”,  executado pela Copaíba.

Esse  projeto  teve  início  em 2011, com o plantio  de 6.250 mudas em 5 ha. Com recursos  do Fundo Estadual de Recursos Hídricos  (FEHIDRO),  contrato 092/2011, Código MOGI 294 e o apoio da Fundação SOS  Mata Atlântica, por meio do Programa Clickarvore,  a  restauração  florestal dessa  área está  sendo um  sucesso. Em pouco mais de dois anos após o plantio das mudas a área estava com uma boa cobertura  vegetal  e  hoje,  após quatro anos do  plantio, as árvores já dão a área um  aspecto de floresta em formação.

Localizada no Sítio Beira Rio, Bairro Rio do  Peixe,  em Socorro – SP, a área vem contribuindo para o equilíbrio na relação entre homem-natureza, pois além dessa  nova  floresta, um remanescente florestal com pouco mais de 10 hectares está sendo conservado. Antes, o gado da propriedade tinha acesso a esse fragmento e a regeneração natural que, hoje ocupa o sub-bosque, não existia. Essas áreas, juntas, fazem divisa com uma importante Unidade de Conservação (UC) do município, a Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) Parque Ecológico Anauá. Portanto, um maciço florestal está se formando no bairro.

Assim, a Copaíba trabalha por mais projetos de restauração florestal na bacia do Rio do Peixe. A recuperação de áreas degradadas reflete positivamente em toda a bacia hidrográfica, protegendo a água e a qualidade de vida da sociedade, pois elimina o risco de erosão, assoreamento e contaminação que atingem e colocam em perigo os rios e, consequentemente, a saúde humana.

Compartilhar

Comentários