Mulheres na cadeia da restauração florestal

Cada vez mais as mulheres vêm ganhando espaço e visibilidade em diversos segmentos da sociedade. Dentro cadeia da restauração florestal não é diferente. A equipe do Verde Novo, projeto patrocinado pela Petrobras por meio do programa Petrobras Socioambiental, é formada um grupo diverso, mas de mulheres, que carregam com elas a importância da conservação e restauração da Mata Atlântica.

O Verde Novo é um projeto executado pela Associação Ambientalista Copaíba que tem como objetivo contribuir para a restauração e conservação das matas nativas das bacias dos rios do Peixe e Camanducaia.

Para uma floresta ser formada em uma área degradada, sementes e mudas de árvores nativas são necessárias. Essas mudas precisam ser produzidas com qualidade e diversidade para garantir o sucesso do plantio em campo. E isso dá bastante trabalho.

Desde a coleta, limpeza e tratamento das sementes, semeadura, produção das mudas, elaboração de projeto técnico, acompanhamento das mudas no campo, controle de formigas, combate ao capim que compete com as mudas, tudo isso e muito mais são atividades que fazem parte da rotina de oito mulheres guerreiras dedicadas a transformar áreas degradadas em novas florestas.

Graças ao trabalho dessas mulheres que mais de 400 mil mudas foram produzidas no Viveiro Florestal Copaíba durante o ano de 2019. E mais de 100 mil mudas foram plantadas. Sem contar que muitas propriedades parceiras do projeto Verde Novo são administradas por mulheres, fechando o ciclo da cadeia da restauração.

Todas as mudas produzidas e plantadas pelo Verde Novo estão ajudando a melhorar a qualidade ambiental da região e a qualidade de vida de muita gente.

Para saber mais do projeto e áreas restauradas acesse o site www.copaiba.org.br/verdenovo/ ou ligue (19) 9 9953-8382.

Compartilhar

Comentários