Programa criado pelo WWF Brasil e International Paper vai restaurar até 2022 o total de 100 hectares de floresta com o objetivo de identificar e restaurar as matas ciliares da bacia do Rio Mogi Guaçu e dos seus afluentes, colaborando para a conservação dos recursos hídricos. Para que fosse possível executar o programa foi desenvolvido uma análise que destaca as principais áreas para restauração, focando em conservação de água. Por meio de parcerias locais o programa busca mobilizar e apoiar proprietários localizados nessas áreas e juntos realizar a restauração de suas nascentes e córregos.
A Copaíba executa o programa no Rio do Peixe que é uma das bacias que abastecem o Rio Mogi Guaçu. Os plantios estão sendo executados em propriedades nos municípios de Socorro (SP), Lindóia (SP) e Bueno Brandão (MG) onde, os proprietários parceiros recebem gratuitamente aporte técnico, mudas nativas da Mata Atlântica produzidas pela Copaíba, plantio, as duas primeiras manutenções, insumos e o cercamento da área.

Principais resultados atingidos

  • 6 proprietários parceiros
  • 21.300 mudas plantadas
  • 12,46 hectares em processo de restauração
  • 13 nascentes protegidas
  • 1,3 km de margens de córregos protegidos
  • 1.876 metros de cerca instalados

Ações a serem realizadas

  • Implantação de 13,51 hectares de floresta

Valor do projeto

  • R$ 281.710,41

Período

De dezembro de 2019 a novembro de 2021

Compartilhar